30 anos de diferença

Oi, gente!

É, parece mesmo que faz 30 anos que eu não escrevo aqui! Mais de 1 ano, com certeza! A última vez foi quando aconteceu o que aconteceu em março do ano passado...

Mas, enfim, hoje, eu acompanhei o meu sobrinho até a aula de futebol dele. E foi só lá que eu me toquei de que, há 30 anos, quem fazia futebol era eu!
Como todo bom gordinho perna-de-pau, fui parar no gol - o que só piorou as coisas! Afinal, as derrotas eram sempre atribuídas a quem?
Repassei várias e várias cenas na minha cabeça, hoje. E revi algumas, também. Teve coisas que não mudaram, como a falta de lições de tática, de organização de jogadas, por exemplo.
Mas teve coisas que mudaram. Por exemplo, tinha uma menina no meio dos meninos. Impensável, há 30 anos! Detalhe: ela era a melhor em campo! Praticamente uma líbera, indo e vindo durante o jogo topo! Mais impensável ainda, três décadas atrás!
E, pelo jeito, não acabou: minha sobrinha quer fazer as aulas de futebol, também! E, segundo a professora de Educação Física dela, ela joga bem!
É, estamos no Século XXI.

Fui!

Comentários

Postagens mais visitadas