Momento pipoca: Indiana Jones e O Reino da Caveira de Cristal (EUA, 2008, ****1/2)

Peguem o chapéu e o chicote! Ele está de volta! O arqueólogo mais famoso - e legal! - do mundo voltou! E está em forma!
Observação importantíssima, dado que a época é outra! Vinte anos se passaram: estamos nos anos 50, Elvis Presley comanda as paradas e os nazistas não são mais os principais inimigos - agora, são os soviéticos! E eles são parada dura! Aliás, o filme já começa a mil por hora, com "Indy" tendo que fazer mil e uma pra se safar dos soviéticos - pra depois ter que ficar na mira do FBI, que está achando que ele tem algo a ver com os "vermelhos"! Ei, é 1957, o auge da Guerra Fria!
Depois de todo esse preambulo político-histórico (e que tirou meia estrela da nota final do filme!), começa REALMENTE a parte que interessa (mais), com Indy sendo contactado por Mutt, um jovem rebelde que está relacionado a um antigo amigo do arqueólogo, que desapareceu por conta de uma relíquia - adivinhem o quê! - portadora, supostamente, de incríveis poderes! E, claro, os soviéticos estão atrás desse poder...
Aí, começa a seqüência de explorações em tumbas, deduções, perseguições, cenas absurdas - tudo o que a gente gosta de ver num filme do Indiana Jones! Aliás, destaque para o próprio! Gente, eu quero envelhecer exatamente como o Harrison Ford! Ele ainda está em ótima forma! E, mais importante: está fazendo o Indy exatamente como o conhecíamos!
Enfim, motivo suficiente pra vocês desligarem os computadores que ora usam e irem para o cinema mais próximo! Ah, uma última coisa: fizeram A Múmia, fizeram Saara, fizeram Tomb Raider, mas não adianta (nem com a Angelina Jolie no páreo!): filme de "aventura arqueológica" é com INDIANA JONES!!!

Comentários

Aline disse…
marquei esse post no bloglines para ler só depois de ver o filme. foi muito bom voltar ao cinema quase 20 aos depois para reencontrar Indy! Hoje, na saída do dentista, vi um camelô oferecendo o dvd e me deu vontade de bater nele e gritar com as pessoas. Eu paguei míseros seis reais no cinema, um filme desses tem que ser vivido no cinema! Quanto ao filme, eu achei que a solução dos mistérios foi muito exagerada, spielberg quis enfioar toda a sua carreira num filme só. Bastava insinuar, não precisava ter escancarado. Mas valeu muito a pena!
Fabiano disse…
Com certeza, nada se compara a uma sala de cinema! Eu já vi gente falando que preferia pegar em DVD no camelô, ao que eu respondi, "bem, o importante é ter saúde, né?".
Mas, enfim, o importante é que o filme é ótimo!
Valeu pela visita! Ah, eu já baixei o MoA 76, só não deu tempo de ouvir, ainda.
Abraço!

Postagens mais visitadas