E lá se foi mais um Natal...

É... dia 25 está chegando ao fim!...
Esse foi um Natal diferente de qualquer um que eu já tenha passado. Fiquei na casa da minha sobrinha, o dia todo. Não almocei onde costumava almoçar, não estive com quem costumava estar (não com todos, pelo menos).
Impossível não lembrar de outros anos. Impossível não lembrar das visitas dos primos, das brincadeiras, dos brinquedos, de ficar escondido no banheiro na hora da visita do Papai Noel (porque, senão, ele não vinha), de ver as pessoas alegres ao redor.
Agora, vejo meu sobrinho cercado de brinquedos, mas não de primos, vejo (quase) todos carrancudos, vejo que, amanhã, em vez de ficar em casa, brincando, como era antigamente, vou ter que encarar um dia de trabalho intenso, com relógio despertando às 5:30.
O que foi que deu errado?
Ah, já sei: eu envelheci!

Bem, pelo menos, tem o meu sobrinho e a minha sobrinha! Ele está muito esperto! Ela está cada dia mais fofa!
Realmente, muito do espírito do Natal reside nas crianças!

Não reparem no mal-humor fora de época. Mas é que, neste ano, está tudo fora do lugar, mesmo...
O problema, mesmo, é ter que acordar cedo, amanhã!
Vai doer!

Fui!

Comentários

Postagens mais visitadas