Cenas (vistas) do ônibus

Fugindo da escola

Pois é: uma das primeiras coisas que a gente aprende na escola é que, num ambiente fechado, doenças transmitidas via ar se espalham com muito mais facilidade, porque, afinal, o ar não circula e não é renovado, certo?
Só que é só a temperatura cair um ou dois grauzinhos e dar uma garoinha, que o pessoal - engravatados inclusos! - tranca todas as janelas do bus desesperadamente...

Aroma

De vez em quando, acontecem coisas estranhas...
Outro dia, bem na hora que eu estava ouvindo "Aroma", da Lúcia Turnbull (clique aqui para ouvir - vale a pena!!), quando senta ao meu lado uma moça com um perfume delicioso!

Filhote

Olhando pela janela do ônibus, vi um filhotinho de gato (tinha que ter gato!) correndo pela calçada de uma avenida beeeem movimentada! Era um gatinho muito pequeno, mesmo, muito fofinho!
E corria feito um louco, sempre na calçada, sem olhar pra trás! Fiquei pensando onde estaria a mãe dele...
... e, claro, no que aconteceria se ele cismasse de ir pra rua!

Filhote 2
Mais uma da janela: vi uma menininha indo para a escola, puxando sua mochila com rodinhas. A guria devia ter uns... sei lá, era bem pequeninha, bem novinha!
Sozinha!
À sua frente, a uns dois metros, um grupo de "manos". Atrás, a uma distância um pouco maior, outro grupo desses.
OK: vamos considerar a possibilidade de, em um dos grupos, estar um irmão dela. Mesmo assim, quem estava cuidando dela? Deixar irmão cuidando de irmã? Ora, faça-me o favor!
Tá, eu sei, tem mãe que trabalha e não pode levar os filhos pra escola, mas, aí, tem ficar rezando, né?

FUI!

Comentários

Postagens mais visitadas