Finalzinho...

Oi, gente.
Pois é. Estou a algumas horas de voltar para o trabalho. Neste instante, estou escrevendo com um olho no relógio. Até ontem, não precisava. A partir de agora, precisa.
As férias começam, na verdade, quando a gente deixa o escritório, no último dia de trabalho. Mas, em compensação, elas acabam quando a gente põe o pé em casa, no último dia delas. Porque, aí, já tem que começar a escolher a roupa para o dia seguinte, tem que deixar tudo pronto para não dormir muito tarde, tem que ajeitar o rádio-relógio...
Que, aliás, estou com vontade de socar!

Antigamente, eu ficava ansioso, na véspera de voltar das férias de Verão. Que professores teremos? Será que vai ter gente nova na sala? E as matérias? E o pessoal, como vai estar? Que histórias eles terão para contar de suas férias?
Agora, fico angustiado! Será que caiu alguma bomba, enquanto estive fora? Será que está muita bagunça, lá? Como estará o ritmo? Vou chegar no meio do fogo cruzado? Será que estarão todos lá? Será que a minha cadeira vai estar lá???
(Em tempo: eu já sei que uma bomba daquelas caiu, enquanto estive fora!
Que escombros vou encontrar?)

De qualquer forma, eu até aproveitei as férias. O que eu mais fiz foi ANDAR!
É isso mesmo: pus as pernas pra trabalhar! E evitei ao máximo ficar trancado aqui no meu quarto, mexendo no computador!
Fiquei entre São Bernardo e Santo André. Aliás, fui duas vezes a pé até Santo André (nem que fosse só para fazer essa aliteração ou o que seja!)! E que cidade bonita!
Também aproveitei pra curtir São Bernardo, né? Não fui a todos os lugares que gostaria de ir, mas matei umas saudades!

Mal pisei em São Paulo. Vou fazer muito isso, a partir de amanhã!
E, falando francamente, isso não me dá mais tesão!

Desejem-me sorte.

Força, sempre!

Comentários

Postagens mais visitadas