Foi há quatro anos...

... que eu saí do meu curso de informática, numa quarta-feira de noite, e peguei um ônibus para o Rudge Ramos, para ver meu recém-nascido sobrinho no berçário da maternidade!

É! QUATRO ANOS!

Ontem de noite, foi a festinha de aniversário dele! Bom, ele está enorme, falador, inteligente, fofo, lindo, esperto,...

Enfim...

Eu gostei muito da festinha, e tudo... Mas deu prá ver, claro, como o tempo passou!...

Faz quatro anos que sou tio! Só lamento que, do jeito que as coisas estão, eu não consigo ter muito contato com ele!

De qualquer forma, eu me lembrei de uma música que ficou me passando direto pela cabeça, nos primeiros dias de vida dele...

Ira! - Dias de Luta

Só depois de muito tempo fui entender aquele homem      
Eu queria ouvir o mundo mas ele me disse pouco
Quando se sabe ouvir não precisam muitas palavras   
Muito tempo eu levei pra entender que nada sei... que
nada sei

Só depois de muito tempo comecei a entender
Como será meu futuro, como será o seu?
Se meu filho nem nasceu, eu ainda sou o filho        
Se hoje eu canto essa canção, o que cantarei depois?
Cantar depois... o quê?!!

Se sou eu ainda jovem passando por cima de tudo
Se hoje canto essa canção o que cantarei depois?
Só depois de muito tempo comecei a refletir
Nos meus dias de paz
Nos meus dias de luta

Se sou eu ainda jovem passando por cima de tudo
Se hoje canto essa canção, o que cantarei depois?
Se sou eu ainda jovem passando por cima de tudo       
Se hoje canto essa canção, o que cantarei depois?

Tudo bem, não é meu filho. Mas é meu sobrinho! Já é a geração posterior à minha...

Eu ainda sou o filho?

Ah, só pra pôr mais lenha nessa fogueira: hoje é aniversário de um primo meu que eu vi no berço quando eu estava na OITAVA SÉRIE! Isso foi em 1989! Façam as contas!

Em tempo

O Santos mereceu! Se o São Caetano tivesse jogado como na primeira partida, teria sido campeão! Mas o Peixe mostrou que ainda tinha garrafa vazia pra vender e pegou o Azulão no contrapé!

Força, sempre!

Comentários

Postagens mais visitadas