Soneto da falta de rumo

Tire a agulha da bússola
Tire os faróis do carro
Tire o leme do barco
Tire a mira da arma

Rasgue o mapa
Rasgue as anotações
Rasgue as recordações
Rasgue o guia

Não pergunte o caminho
Não olhe as placas
Não procure estrela para se guiar

E torne-se vão na vida
Porque sem se saber para onde ir
Ah, minha amiga, sobra apenas...

Comentários

Postagens mais visitadas